Astrologia Egípcia

horoscopo_egipcio

Desde antes do Antigo Reino, no século III a.C., para os egípcios, a criação emanava de Nut (o firmamento) e Geb (a Terra). De tal união resultaram quatro Deuses: Isís, Osíris, Néftis e Seth.

Até o Novo Reinado, no século II a.C., acreditava-se que a interação dessas divindades marcava os ciclos dos dias e das estações. Campion afirma em sua mencionada obra que os egípcios consideravam “todo o universo como um único Estado cósmico. Os mortais estão confinados á superfície física da Terra, e os imortais, sejam os Deuses ou almas dos mortos, ocupam firmamento, representados pelo Sol, pela Lua e pelas estrelas. […] A Astronomia era absolutamente integrada ao gerenciamento ritual das políticas de Estado e da religião.”

As pirâmides do Antigo e do Médio Reino e as inúmeras sepulturas subterrâneas do Novo Reino revelam a obsessão dos egípcios em assegurar uma transição bem-sucedida da vida terrena para a vida após a morte. Os corpos e os objetos colocados na sepultura para acompanhá-los eram cuidadosamente preparados.

Há evidencias de que alinhavam as tumbas astronomicamente para que os mortos pudessem seguir o caminho apropriado que os levaria da vida na Terra para a imortalidade no céu. Uma haste na câmara do rei na grande pirâmide de Gizé aponta diretamente para o local, na constelação de Órion, onde Osíris, Deus da morte, podia ser encontrado. Essa grande pirâmide também está alinhada com o Norte verdadeiro por três minutos de arco, assim como muitos templos egípcios com pontos-chave no ciclo solar.

A Grande Pirâmide de Gizé

A Grande Pirâmide de Gizé

Na Ghaia, você encontrará o seu horóscopo egípcio, com história da divindade que corresponde a sua data de nascimento, a personalidade da pessoa nascida entre as datas correspondidas e ainda uma tabela com o Hieróglifo, o antigo alfabeto egípcio. Não deixe de conferir

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *